quarta-feira, abril 13, 2011






"Disse isto; puxou-a para si; ela resistiu um pouco, mas deixou-se ir; uniram-se os rostos, e eu ouvi estalar, muito ao de leve, um beijo, o mais medroso dos beijos."
 
"-Esqueceu alguma coisa? perguntou Marcela de pé no patamar.
-O lenço.
Ela ia abrir-me caminho para tornar à sala; eu segurei-lhe nas mãos, puxei para mim, e dei-lhe um beijo. Não sei se ela disse alguma coisa, se gritou, se chamou alguém; não sei de nada; sei que desci outra vez as escadas, veloz como um tufão, e incerto como um ébrio".
Machado de Assis, Memórias Póstumas de Brás Cubas

"Inclinou-se, olhou para o rosto sem vida, e então beijou a boca de seu melhor amigo, Rudy Steiner, com suavidade e verdade.Ele tinha um gosto poeirento e adocicado [...]. Liesel beijou-o demoradamente, suavemente, e, quando se afastou tocou-lhe a boca com os dedos".
Markus Zusak, A menina que roubava livros
13.04 Dia Internacional do Beijo

2 comentários:

  1. Nossa muiito liinda a postageem ameei , ameei.'!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante o blog !
    Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...;

    www.bolgdoano.blogspot.com

    Muito Obrigada, desde já !

    ResponderExcluir